top of page
  • GDV Engenharia

Porcelanato: como fazer a limpeza pós-obra?

Ao realizar reformas em Campinas, o porcelanato é uma escolha popular para revestimento, tanto em residências quanto em espaços comerciais, devido à sua aparência elegante e durabilidade excepcional. No entanto, após a instalação, a limpeza pós-obra torna-se uma tarefa essencial para manter o brilho e a beleza desse material. Afinal, resíduos de cimento, cola e outros materiais de construção podem aderir à superfície, comprometendo a aparência do porcelanato.


Mas, ainda que a construtora em Campinas possa orientar o processo e indicar profissionais, também é interessante fazer algumas pesquisas sobre o assunto. Portanto, é fundamental compreender como realizar essa limpeza de forma eficiente e segura. Então, continue acompanhando o post de hoje até o fim e saiba como!


1. Identificando o tipo de porcelanato


Antes de iniciar a limpeza, é necessário identificar o tipo de porcelanato, seja ele polido, acetinado ou rústico. Assim como cada tipo tem suas peculiaridades, o processo de limpeza também varia.


Por ser mais delicado, o porcelanato polido requer cuidados especiais com produtos não abrasivos. Já quando falamos do acetinado, sua textura é mais suave e pode ser limpo com produtos comuns de limpeza. Por outro lado, o porcelanato rústico tem uma superfície mais áspera, então, a limpeza pode ser feita com escovas de cerdas macias.


2. Removendo resíduos grossos


Então, depois de analisar o tipo de porcelanato, é importante seguir para a primeira etapa da limpeza em si, que envolve a remoção de resíduos maiores, como pedaços de cimento e sujeira. No entanto, deve-se evitar o uso de ferramentas ásperas que possam riscar a superfície.


3. Produtos de limpeza adequados


Sendo assim, após a remoção dos resíduos mais grosseiros, é hora de escolher os produtos de limpeza adequados. Nesse sentido, o recomendado é optar por produtos neutros ou específicos para porcelanato, evitando, portanto, ácidos e abrasivos.


4. Limpeza geral


Para realizar a limpeza geral, umedeça a superfície com água e aplique o produto de limpeza escolhido. Utilize uma escova de cerdas macias ou mop para esfregar suavemente, tomando cuidado com a pressão aplicada. Enxágue bem para eliminar qualquer resíduo do produto.


5. Limpeza de rejunte


O rejunte também necessita de atenção, pois pode acumular resíduos de obra. Então, utilize produtos específicos para limpeza de rejunte ou uma solução de água com bicarbonato de sódio, esfregando suavemente com uma escova de dentes.


6. Secagem


Depois de limpar a superfície, é importante secá-la completamente. Para isso, utilize panos macios e limpos para secar o porcelanato, evitando deixar água acumulada.


7. Cuidados adicionais e manutenção


Não podemos deixar de lembrar ainda que o porcelanato precisa de cuidados regulares para manter sua aparência. Portanto, a manutenção constante, com limpeza semanal utilizando produtos adequados, garantirá que a beleza do revestimento seja preservada.


8. Máquinas e equipamentos especiais


Em alguns casos, principalmente em grandes áreas, o uso de equipamentos especializados pode ser uma opção eficiente. Máquinas de limpeza a vapor, por exemplo, são ótimas para limpeza profunda sem o uso de produtos químicos. No entanto, é essencial seguir as instruções do fabricante do porcelanato e do equipamento para evitar danos.


9. Proteção e prevenção


Após a limpeza pós-obra, considerar medidas preventivas é prudente. Sendo assim, o uso de selantes e impermeabilizantes específicos para porcelanato pode ajudar a proteger contra futuras manchas e desgastes.


10. Tratamento de manchas específicas


Manchas específicas como tintas, óleos e outros materiais podem exigir tratamento especial. Portanto, é recomendado pesquisar ou consultar um profissional sobre o tratamento adequado para cada tipo de mancha.


11. Atenção ao ambiente


A área em que o porcelanato está instalado também desempenha um papel na sua manutenção. Assim como em áreas úmidas, como banheiros, a ventilação adequada e o uso de produtos antimofo podem ser necessários. Em áreas com alto tráfego, então, a limpeza regular e uma atenção extra à proteção podem ser benéficas.


12. Consultando profissionais


Por fim, mas não menos importante, em casos de sujeira persistente ou dúvidas sobre os produtos e métodos adequados, consultar um profissional de limpeza pode ser a melhor abordagem. Afinal, eles possuem conhecimentos e ferramentas específicas para lidar com diversas situações.


Portanto, como você viu, a limpeza do porcelanato pós-obra não precisa ser um bicho de sete cabeças. No entanto, para quem não tem experiência no assunto, nossa dica é sempre contar com a ajuda e orientação de profissionais. Este conteúdo foi feito em parceria com a Imobiliária em Itajaí TAB Imóveis, esperamos que tenham gostado!




4 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page